Standards & Poor’s mantém nota do Rio acima da União

  • Português
  • English
  • Postado em 14 de abril, 2015


    A agência de crédito americana S&P informou na sexta, 10 de abril, a manutenção da nota de investimento da cidade do Rio de Janeiro. A cotação – BBB global e brAAA nacional – com uma persoectiva estável, é superior à dada ao resto do país. Em sua análise, S&P simulou um evento hipotético de calote de moeda estrangeira pelo governo federal, por seu critério próprio. O teste indica que a cidade manteria uma avaliação de crédito mais forte que a nacional, devido a suas reservas econômicas, flexibilidade orçamentária adequada, excedente operacional relativamente elevado e forte cultura de crédito.

     A avaliação, que não considerou os benefícios da redução de custos para a dívida com o Governo Federal desde a Lei Complementar 1482014, concede à cidade do Rio de janeiro uma posição única no mundo, uma vez que dá à cidade uma classificação acima do estabelecido para o seu governo soberano. Entre os destaques apontados pela Agência são gestão financeira sólida, rigoroso controle de dívida, robustez de dinheiro e esforços para cumprir os compromissos de investimentos em infraestrutura urbana.

     A manutenção da cotação apoia a situação atual da cidade, que mantém desde 2011 o maior índice de investimento governamental no país, considerando o orçamento da União, estados e capitais comparáveis. Nos últimos quatro anos, a cidade investiu 17,9% (2011), 15,9% (2012), 12,9% (2013) e 14,7% (2014) de seu orçamento de despesas. Só no ano passado, R$ 3,6 bilhões foram investidos em projetos de significante impacto, como o estabelecimento de corredores de transporte e mobilidade urbana (R$ 1,5 bilhão) e a Fábrica de Escolas (R$ 270 milhões).

     A cidade do Rio é o 10º maior governo do país em matéria de orçamento total. Em 2014, cerca de R$ 24,5 bilhões foram comprometidos como despesas e a Lei Orçamentária Anual de 2015 estima para esse ano um orçamento robusto de R$ 30,1 bilhões. “Pelo segundo ano consecutivo, temos uma avaliação maior que o país. Apesar que o país está passando por um momento de ajustes, estamos fazendo o dever de casa, mantendo compromissos e pagamentos em dia. Com nossa capacidade fiscal, temos condições de manter todos os compromissos acordados para as Olimpíadas “, diz o prefeito Eduardo Paes.



    Rio Negócios Newsletter

    Cadastre-se e receba mensalmente as principais novidades em seu email

    Quero receber o Newsletter