Seminário da Câmara de Comércio Brasil-Espanha destaca oportunidades de parcerias público-privadas no Rio de Janeiro

  • Português
  • English
  • Postado em 10 de novembro, 2015


    O Seminário Infraestrutura, Energia e Urbanismo, promovido nesta terça-feira (10/11) pela Rio Negócios e a Câmara de Comércio Brasil-Espanha, destacou as oportunidades disponíveis no município e estado do Rio de Janeiro na forma de parcerias público-privadas nas áreas de tecnologia, transporte e saneamento.

    O evento contou com apresentações de Gustavo Guerrante, Subsecretário de Projetos Estruturantes da Secretaria Especial de Concessões e Parcerias Público-Privadas (SecPar), que apresentou, além de cases de sucesso da prefeitura como o Porto Maravilha e o Parque Olímpico, novas PPPs em processo de licitação no município. O projeto de saneamento da Zona Oeste, que pretende investir R$ 3 bilhões para ampliar a coleta e tratamento de esgoto na região para atingir 90% da população em 25 anos, e o PEU das Vargens, com investimentos de R$ 15 bilhões no desenvolvimento urbanístico da área, foram os destaques.

    Representando o estado do Rio de Janeiro, Maria Paula Martins, Subsecretária de Parcerias Público-Privadas do Governo do Estado, discutiu a política de avaliação estadual de PPPs, além de apresentar os projetos da linha 3 do metrô – que terá 22 km de extensão, ligando Niterói a São Gonçalo –; a implantação de saneamento na Baixada Fluminense e no Leste Metropolitano; e o Rio Estado Digital, que viabiliza o acesso à internet de banda larga à população. “Acreditamos que uma PPP precisa refletir o que o estado pensa. Logo, utilizamos empresas independentes para consultoria sobre a viabilidade dos projetos, tudo para determinar qual parceria é a melhor para o estado”, disse a subsecretária.

    O seminário ainda teve a presença de empresas espanholas fazendo apresentações sobre serviços disponíveis para projetos no Brasil; representantes da AgeRio discutindo soluções financeiras para desenvolvimento sustentável no Rio de Janeiro; e um painel sobre questões fiscais e tributárias de PPPs e legislação ambiental.