Roche investirá R$ 300 milhões em expansão de fábrica no Rio de Janeiro

  • Português
  • English
  • Postado em 17 de março, 2015


    A gigante farmacêutica Roche vai investir R$ 300 milhões nos próximos cinco anos na expansão da sua unidade de produção de medicamentos em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. A expectativa da companhia é ampliar em 10% a capacidade atual da fábrica, de 55 milhões de unidades de medicamentos por ano, a partir de 2017. “Vemos um desenvolvimento muito positivo [no Brasil] e prevemos muitos elementos positivos nos anos que virão. Estamos confiantes que a participação [do mercado brasileiro no faturamento total do grupo] vai crescer”, afirmou o presidente do conselho de administração da Roche, Christoph Franz. “Não estamos lidando somente com produtos que podem ser vendidos. Estamos lidando com produtos que são essenciais para a saúde de pacientes. Essa é a razão para termos capacidade suficiente para fornecer a quantidade necessária de cada medicamento no país”, completou.

     O Brasil corresponde a 40% das vendas da Roche na América do Sul, fazendo do país o sexto maior mercado do grupo no mundo, com o maior índice de crescimento do volume de negócios entre emergentes. Em 2014, a companhia faturou R$ 2,3 bilhões no Brasil, com crescimento de 9,5% em relação a 2013. Para 2015, a expectativa é crescer em linha com o mercado farmacêutico no país, no patamar de dois dígitos. O investimento na fábrica de Jacarepaguá, disse Franz, não é justificado apenas pelo mercado interno, mas também pela demanda positiva de outros países da América Latina. A ideia é aumentar em 20% o volume de exportação de medicamentos a partir da unidade brasileira a partir de 2017. Hoje a fábrica já exporta 16 milhões de unidades de medicamentos por ano, o equivalente a 30% do volume total produzido.

     A subsidiária brasileira da Roche foi criada em 1930 e emprega atualmente mais de 1.700 pessoas, em três unidades. Além da fábrica em Jacarepaguá, o grupo possui um escritório comercial em São Paulo e um centro de distribuição em Anápolis, em Goiás. A companhia investiu R$ 368 milhões em pesquisa e desenvolvimento no Brasil nos últimos três anos. Atualmente, 240 centros de pesquisa estão envolvidos em 79 estudos clínicos conduzidos pela Roche no país, com participação de mais de 1.700 pacientes.

     

     Fonte: Valor Econômico