Rio Negócios participa do ciclo de palestras Diálogos com o Futuro

  • Português
  • English
  • Postado em 21 de agosto, 2015


    5538043

    Marcelo Haddad, presidente da Rio Negócios, participou nesta quinta-feira (20/08) do ciclo de palestras Diálogos com o Futuro, no qual representantes do governo municipal, acadêmicos e membros da sociedade civil discutem os próximos 50 anos do Rio de Janeiro. Haddad moderou o primeiro painel do dia, com foco nos setores de esportes, turismo e logística na economia da cidade. O painel teve a participação de Paulo Fleury, fundador e diretor-presidente do Instituto de Logística e Supply Chain (ILOS), Mauro Osório, economista e professor da UFRJ, e Edgar Diniz, vice-presidente de esportes da Turner.

    “Estamos falando de pessoas que refletem sobre setores diferentes da cidade e representam outros vetores econômicos. Com isso, temos a possibilidade de refrescar os caminhos em que o Rio pode prosseguir em termos de possibilidades”, disse Marcelo Haddad. “Também possui uma ideia de provocação a respeito de como podemos aprimorar políticas públicas em benefício do nosso desenvolvimento econômico. Saímos daqui hoje traçando o posicionamento do Rio de Janeiro para questões que estão por vir, como a necessidade de se investir em políticas públicas para a população idosa. Isso representa a indicação de uma política público-privada que o Rio precisa ter como um de seus projetos de desenvolvimento para os próximos anos”, completou.

    Rio Negócios participa também de seminário sobre marketing esportivo

    Ainda na quinta-feira, Marcelo Haddad participou do seminário sobre Sports Marketing promovido pela Universidade da Califórnia, Berkeley. O evento faz parte da Brazil Immersion Week, na qual 76 participantes do programa de MBA para executivos da universidade são oferecidos um curso intensivo sobre a economia local, com o objetivo de melhor compreender o que faz o Brasil ser especial num contexto econômico internacional.

    Apresentando o trabalho da Rio Negócios, Haddad destacou o papel dos grandes eventos esportivos na atração de investimentos estrangeiros para o Rio de Janeiro. “O maior legado olímpico é a melhoria na infraestrutura da cidade, que a torna muito mais atrativa para investidores estrangeiros”, disse Haddad. Entre as melhorias, ele destacou as ampliações nos portos e aeroportos, além da rede de transmissão de dados de última geração que está sendo instalada na cidade. “Seremos a cidade com mais velocidade de transmissão de dados da América Latina. Isso impacta diretamente em setores bem diferentes como indústria criativa e pesquisa e desenvolvimento”, completou.