Primeira etapa do programa InovAtiva Brasil começa com 125 startups

  • Português
  • English
  • Postado em 24 de julho, 2015


    O InovAtiva Brasil anunciou que 125 startups foram aprovadas para participar do ciclo de 2015 do programa. As companhias selecionadas – incluindo nove do Rio de Janeiro – apresentaram inovações para setores como tecnologia da informação, agronegócio, automotivo, energia, indústria química, saúde, logística, entre outros. Na segunda etapa do programa, as empresas terão acesso a cursos de capacitação nos meses de agosto e setembro, assim como sessões de mentoria e bootcamp.

    O secretário de Inovação do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Marcos Vinícius de Souza, destacou que as empresas selecionadas para o InovAtiva já alcançaram um determinado estágio de desenvolvimento. E é por conta dele que essas companhias conseguiram se adequar aos parâmetros do programa. “Não adianta antecipar certos passos. Para que o InovAtiva traga retorno efetivo para a startup, é importante que ela preencha determinados requisitos. Um projeto em estágio muito inicial não vai aproveitar todas as oportunidades oferecidas pelo programa”, afirmou.

    Para o secretário-executivo da Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras (Anpei), Naldo Dantas, a seleção criteriosa das companhias é fundamental para o sucesso, uma vez que elas encontrarão um ambiente complexo. “O caminho de subida de uma startup no mercado real é muito agressivo. O InovAtiva, como um programa de aceleração em larga escala, tem de pegar empresas já com alguma tração”, ressaltou.

    Até o fim de setembro, os empreendedores selecionados deverão produzir e enviar três atividades relacionadas aos novos cursos de capacitação, junto com um vídeo de até três minutos apresentando o projeto. Após essa fase, até cem startups das 125 selecionadas seguirão para a fase final do programa, que contará com mais mentoria, dois novos cursos de capacitação e um segundo bootcamp de mentoria e treinamento. A banca de apresentação final acontecerá em novembro. Nela, as startups poderão apresentar seus negócios a investidores e a grandes empresas.

    Para mais informações, acesse o site do programa.