Prefeito aposta em remodelação da zona portuária e atração de novos negócios ao Rio

  • Português
  • English
  • Postado em 24 de fevereiro, 2015


    Uma das mais importantes apostas do prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes para revitalizar o Centro do Rio de Janeiro de antes dos Jogos Olímpicos de 2016, o projeto Porto Maravilha é um dos maiores empreendimentos já feitos na cidade. O trabalho de instalação de infraestrutura já atraiu 32 projetos comerciais, que se mudaram para a nova zona portuária ou planejam fazê-lo. Entre essas empresas estão Nissan Motor Co., L’Oreal SA, Lojas Americanas SA e a provedora de serviços para campos de petróleo Subsea 7 SA.

    “A discussão no Rio era sobre o que os governos não estavam fazendo. Agora as pessoas estão reclamando de coisas que estamos fazendo. Eu adoro isso. Eu adoro quando as pessoas dizem ‘ei, você não pode demolir a Perimetral!'”, afirmou o prefeito em entrevista para a agência Bloomberg.

    Além de projetos comerciais, meta da prefeitura é aumentar a população da área para 100 mil habitantes nos próximos 10 anos, apostando na reconstrução de calçadas e pistas, além de novas redes de água, eletricidade, esgoto e drenagem instaladas até 2020. A área também será ligada com fibra ótica, segundo o consórcio Porto Novo, que gerenciará a área até 2025. “Se você olha para o Rio agora, pelo menos estamos olhando em direção ao futuro”, afirma Paes. “Uma cidade sem uma área central, sem um centro, é uma cidade sem alma. Em um lugar onde as pessoas não moram, elas não olham, não se importam, não empurram os políticos, não exercem pressão, fica tudo ruim. Se você olha para o centro do Rio, vê que lá não tem ninguém”, concluiu ele.