OGlobo – Rio terá conferência de negócios durante a Copa

  • Português
  • English
  • Postado em 10 de junho, 2014


    O Globo, 9 de junho de 2014

    Rio terá conferência de negócios durante a Copa

    Mais de 700 empresários já pediram para participar do evento, organizado em conjunto por prefeitura e governo do estado

    Por Henrique Gomes Batista

    Entre um jogo e outro, os negócios. O Rio sediará, durante a Copa, a Rio Conferences 2014, encontro para promoção de investimentos que acontece de 12 de junho a 13 de julho no Museu de Arte do Rio (MAR). Mais de 700 empresários já pediram a inscrição para o evento, que vão debater as cinco áreas de negócios prioritários da cidade (saúde, tecnologia, infraestrutura, audiovisual e petróleo & gás), além de um debate global de investimento.

    Promovido pela Rio Negócios (agência de promoção de investimentos da cidade do Rio de Janeiro) e a Secretaria de Desenvolvimento do Estado, o projeto é a continuidade da rodada de negócios que começou nas Olimpíadas de Londres, onde as oportunidades do Rio foram vendidas na Casa Brasil. Agora, com a Copa em casa, o objetivo é intensificar as negociações.

    — Temos mais de 700 empresários que já pediram inscrição no evento, que deve ter cerca de 20% de estrangeiros e mais de 40% de executivos seniores, como presidentes. É uma oportunidade única para a cidade — afirmou Marcelo Haddad, presidente da Rio Negócios.

     

    Ele explica que o modelo é diferente e complementar ao que está sendo elaborado pela Apex, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, que trará 2.300 empresários para o Brasil. Ele afirma que, no modelo estatal federal, o forte são as rodadas de negócios, enquanto que no Rio Conferences haverá, além do contato entre empresários, debates aprofundados sobre as áreas prioritárias para o Rio.

     

    Ele explica, por exemplo, que o objetivo é levar sempre um regulador, um comprador, um fornecedor e um financiador em cada debate. Grandes nomes do empresariado nacional e internacional já confirmamram presença, entre os 97 palestrantes ou debatedores.

    Mas a lista deve aumentar com o “Global Investment Summit”, debate que fecha o evento no dia 11 de julho. O primeiro nome já confirma nesta atividade é o de Carlos Brito, presidente da Anheuser-Busch Inbev, mas outros nomes globais estão em negociação. Haddad explicou que o evento recebeu 15 ingressos para a Copa da Apex e comprou outros 49, para levar até 64 empresários internacionais aos jogos.

    — Nossa meta era trazer 500 empresários e fechar, em até um ano, de 4 a 5 negócios firmes, mas acreditamos que estes números podem ser superados — disse.

    Júlio Bueno, secretário de Desenvolvimento Econômico do Rio, afirma que o debate, que pode acabar expondo alguns dos problemas brasileiros, não chega a incomodar, pois o evento vai apontar soluções. Ele lembrou, ainda, que os investimentos no Brasil em geral são de longo prazo:

    — Muito se fala do custo do Rio, que é muito similar ao de São Paulo. E mesmo o custo do Brasil, o fato do Brasil ser caro, é relativo. Temos que ressaltar a imensa possibilidade de retorno no Brasil, um país sólido, com um poder de compra imensa e que respeita contratos — disse.

    O evento também deverá ser repetido e aperfeiçoado para as Olimpíadas de 2016. A programação dos 16 painéis de debate e as inscrições para o evento estão exclusivamente no site da Rio Conferences (www.rioconferences.com).