Oferta da Seabras pode levantar R$ 1,7 bilhão na BM&FBovespa

  • Português
  • English
  • Postado em 23 de janeiro, 2012


    Mesmo com apetite fraco para ações, empresa vai manter operação na bolsa brasileira

    A Seabras, empresa de serviços para exploração marítima de petróleo, pretende captar até R$ 1,7 bilhão com oferta pública inicial de ações. Segundo aviso ao mercado divulgado ontem, a companhia fará a emissão de 48 milhões de ações, podendo ser acrescida de 16,8 milhões de ações considerando as ofertas suplementar e adicional.

    A companhia estima um preço por ação entre R$ 20 e R$ 26, o que, considerando o topo da faixa, poderá levar a operação a movimentar R$ 1,69 bilhão.

    A Seabras foi constituída em julho de 2011, controlada pela Seadrill, grupo de serviços de petróleo sediado na Noruega com faturamento anual de cerca de US$ 4 bilhões.

    A empresa deverá operar três plataformas de perfuração marítima, hoje controladas pela Seadrill: a West Taurus, West Eminence e West Orion, além de operações de prestação de serviços. Essas operações geraram receita de R$ 942,7 milhões em 2010, segundo dados do prospecto preliminar da oferta. Atualmente, a companhia aluga as sondas e oferece serviços de perfuração para a Petrobras.

    O período de reserva tem início no dia 30 de janeiro, e vai até o dia 8 de fevereiro. As ações devem começar a ser negociadas na BM&FBovespa no dia 13 de fevereiro, no Novo Mercado, segmento de listagem que supõe práticas mais avançadas de governança corporativa.

    Após a oferta, coordenada pelo BTG Pactual, a Seadrill espera deter entre 70% e 75% das ações da Seabras.

    Brasil Econômico/AC



    Rio Negócios Newsletter

    Cadastre-se e receba mensalmente as principais novidades em seu email

    Quero receber o Newsletter