No resgate, equipes treinadas no Haiti

  • Português
  • English
  • Postado em 27 de janeiro, 2012


    Pedro Dantas

    120 bombeiros e 4 cães farejadores trabalham nos destroços; muitos atuaram no socorro às vítimas do terremoto de Porto Príncipe

    A tragédia que abalou o Rio mobilizou uma grande operação para resgatar sobreviventes, retirar corpos e remover milhares de toneladas de escombros dos três prédios na Avenida Treze de Maio, no centro.

    Das 21h15 de quarta-feira até a noite de ontem, 120 bombeiros e quatro cães farejadores-com experiência no resgate das vítimas do terremoto no Haiti em 2010 – procuravam por corpos e sobreviventes.

    Para viabilizar o resgate à noite, a Rioluz ofereceu 20 homens, geradores, equipamentos de segurança e iluminação. Vinte minutos após os desabamentos dos três prédios, a Secretaria de Saúde do Estado já tinha um cadastro com 700 profissionais da área que poderiam ser mobilizados em caso de necessidade.

    Ontem, 40 agentes da Defesa Civil e da Secretaria Municipal de Saúde usavam quatro ambulâncias e quatro furgões para remoção de corpos. Equipes de assistentes sociais e psicólogos davam apoio às famílias das vítimas.

    Órgãos do Estado e do Município colocaram 25 caminhões, dez retroescavadeiras, duas pás mecânicas e cinco escavadeiras – duas hidráulicas – para a remoção dos escombros. Duas tesouras mecânicas e um rompedor pneumático também estavam disponíveis para possíveis resgates de sobreviventes. A previsão era de que as buscas continuariam até as 21h. Os trabalhos serão retomados hoje.

    Interdição. Cerca de 200 homens da CET-Rio e da Guarda Municipal foram às ruas orientar motoristas e pedestres para evitar o caos no trânsito.

    No fim da manhã, uma árvore desabou na Rua da Carioca,uma das vias de escoamento do tráfego, e complicou ainda mais o fluxo de veículos. Após fechar quatro estações na noite dos desabamentos, o Metrô funcionou normalmente ontem.

    ——————————————————

    Remoção

    17 mil toneladas de entulhos haviam sido retiradas, em 400 viagens, pela Companhia de Limpeza Urbana (Comlurb) até as 17h

    40 linhas de ônibus foram desviadas para tentar evitar o caos no trânsito no centro da cidade —————————————————–

    O Estado de S. Paulo/AC



    Rio Negócios Newsletter

    Cadastre-se e receba mensalmente as principais novidades em seu email

    Quero receber o Newsletter