Negócios & cia

  • Português
  • English
  • Postado em 18 de janeiro, 2012


    A SHELL Helix, marca de lubrificantes da Shell, grava parte de seu novo comercial, “Supercars”, no Rio, sexta e sábado. Os quatro países do Bric aparecerão no filme. A produção custará US$50 milhões.

    A LUNCH 42, agência de aproximação de casais da classe A, realizou 1.740 encontros no ano passado. Em 2010, foram 1.123. A empresa prevê aumento de 30% no número de clientes em 2012.

    Turismo recorde 1

    O Brasil bateu recorde de desembarques em seus aeroportos em 2011, diz o Ministério do Turismo. No segmento doméstico, foram 79,04 milhões, uma alta de 15,8% sobre o movimento do ano anterior. Dezembro totalizou 7,03 milhões de chegadas, contra 6,49 milhões 12 meses antes. É efeito do aumento de renda do brasileiro, afirma o ministro Gastão Vieira.

    Turismo recorde 2

    O segmento internacional também bateu recorde. Teve 9 milhões de desembarques ano passado, 13,95% mais que em 2010. É o melhor desempenho desde o início da série histórica, em 2000. No último mês de 2011, houve 735,36 mil chegadas internacionais, frente a 689,8 mil em dezembro do ano anterior.

    Crédito estudantil

    O Banco do Brasil chegou a 50 mil contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) ano passado. Equivalem a R$1,8 bilhão em crédito, diz Gueitiro Matsuo Genso, diretor da área de empréstimos e financiamentos. O BB atua como agente do programa do MEC desde 2010.

    Aposta na internet

    A meta para 2012 é chegar a 120 mil contratos, afirma Genso. Para isso, o BB investe em ações em redes sociais e no site Eu Faço Acontecer. Usa ainda parcerias com universidades como a Anhanguera. O fundo permite ao estudante financiar até 100% do valor da graduação, com condições especiais, como juros de 3,4% ao ano.

    Adesão fluminense

    Está em 490 mil o número de negócios que optaram pelo SuperSimples no Rio de Janeiro. Em 2011, houve mais de 140 mil adesões ao regime tributário para pequenas empresas no estado, aumento de 40,6% sobre 2010, diz Luiz Barretto, presidente do Sebrae. É resultado do crescimento da economia fluminense e do estímulo à formalização. No país, a alta média foi de 28,5%.

    Crescendo, aos 30

    O BarraShopping, do grupo Multiplan, elevou vendas em 12% ano passado, quando completou três décadas. No total, recebeu 8,4 milhões de veículos e 34 milhões de pessoas. Inaugurou 30 lojas e investiu R$6,8 milhões em obras de infraestrutura.

    Novas fronteiras

    Com a crise na Europa e nos EUA, empresas brasileiras querem ampliar sua atuação no exterior, em busca de novas oportunidades, revela pesquisa da Regus. Essa é a intenção de 61% das companhias nacionais ainda sem operação lá fora. Entre as que já têm atuação internacional, o número chega a 96%. Querem elevar ganhos e diversificar riscos.

    Ajuda no visual

    Em tempos de crise, o Eli Stetik, salão de beleza da cidade espanhola de Lérica, decidiu oferecer tratamentos gratuitos a desempregados que se preparam para entrevista de trabalho este mês, segundo a BBC. Em um dia, bateu mais de 20 clientes.

    Comperj começa a subir

    Após inúmeros atrasos no cronograma de obras e greve de funcionários, o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), em Itaboraí, Região Metropolitana do Rio, dá o pontapé inicial em fevereiro para entrar em operação. É quando a primeira subestação de energia irá começar a gerar eletricidade para levantar as unidades do empreendimento. A responsável pela gestão de energia é a francesa Schneider Electric, que tem contratos de R$57 milhões com a Petrobras.

    A empresa, através de seus painéis, transforma a energia de alta tensão que chega da rua (230 quilovolts) em energia de média tensão (13,8 quilovolts). É partir desses painéis que a eletricidade será direcionada para todo o complexo, que contará ainda com área para geração própria.

    Luis Felipe Kessler, vice-presidente da unidade de infraestrutura da empresa, diz que a Schneider irá instalar 650 painéis no complexo. Serão ao todo 35 subestações no primeiro trem (conjunto de plantas que compõem a refinaria). “A ideia é que até março de 2014 todos os equipamentos já estejam montados. Cada subestação é um projeto. Por exemplo, um vai transformar o petróleo bruto em leve; outro fará a destilação”, explica ele. Além disso, os painéis contam com dois mil dispositivos eletrônicos que vão proteger todo o sistema do Comperj e agir contra curtos-circuitos e falhas elétricas.

    Haverá também, diz a Petrobras, um segundo trem, ainda sem data definida para o início da construção. Em 2011, a estatal alterou o projeto do complexo, para usar gás natural do pré-sal na fabricação de matéria-prima destinada à indústria petroquímica (plásticos).

    Schneider Electric instala rede de energia no complexo, em contrato de R$57 milhões

    Noites de inverno

    A GRIFE Corporeum, que nasceu em Niterói e vende para 260 multimarcas de todo o Brasil, inaugura em março um showroom em Ipanema. A empresa criou a C.Club, seis meses atrás, marca voltada para eventos noturnos. Ela ganha agora sua primeira coleção de inverno (foto). Estima alta de 48% nas vendas. A expectativa é que a novata represente 28% do faturamento total, fatia que pode chegar a 50% na próxima coleção.

    Carnaval da fantasia

    Conhecida pelas máscaras de carnaval que retratam da presidente Dilma Rousseff ao cantor Michael Jackson, a Condal, de São Gonçalo, registra crescimento na venda de fantasias este ano. Cerca de 75 mil já foram comercializadas, contra 50 mil no carnaval 2011. As mais vendidas são as com estampa de oncinha, disponíveis para adultos e crianças. “Há demanda por fantasias mais baratas e de qualidade no mercado”, diz Olga Valles, dona da fábrica, que prevê faturamento de R$1,2 milhão este ano, 20% mais que em 2011. A Condal já vendeu 80 mil máscaras. Ano passado, foram 120 mil.

    Saúde corporativa

    A OncoHemato, rede de clínicas carioca, ofereceu tratamento gratuito contra o câncer a 60 pessoas de baixa renda em 2011, 10% do total de atendimentos. É parceria com a Organização Médicos Solidários. Já o Centro de Medicina Nuclear da Guanabara criou descontos para check-up e investiu em equipamentos. Prevê 20% mais exames este mês. Está atenta ao troca-troca de executivos no mercado.

    Beleza de evento

    A sueca Oriflame, de venda direta de cosméticos, fará um megaevento no Forte de Copacabana, de sábado ao dia 27. Reunirá 1.163 funcionários, vindos de 48 países. Eles vão ocupar 603 quartos de hotéis. A empresa, que atuou no país nos anos 90, não comenta. Ano passado, contudo, o CEO Magnus Brännström, falou em voltar a operar no Brasil.

    Viagem no tempo

    O estrategista Luiz Fernando da Silva Pinto mergulhou em pesquisas sobre civilizações que viveram na Terra de 20.000 a.C. a 1.200 a.C. Ele levou seis anos elaborando o livro ?O trigo, a água e o sangue: as raízes estratégicas do Ocidente? (Editoras FGV e Senac, 476 páginas, R$ 80). O autor usa as primeiras manifestações comunitárias para abordar temais atuais. Fala de gestão estratégica à inovação, de empreendedorismo à sustentabilidade.

    LIVRE MERCADO

    – A FACHA investiu R$ 700 mil em infraestrutura e tecnologia em 2011. Prevê receber 15% mais alunos este ano, chegando a 3.680.

    – ITAÚ e Mude Mobiliários investem R$ 120 mil em 20 novos bicicletários de aço inox na orla de Ipanema e Leblon.

    – O KI DOGUINHO adotou o Leão Oscar, do Zoo Rio, durante este ano. Investe R$ 10 mil.

    – O BOTEQUIM Informal produzirá mil garrafas da cachaça Santa Dose em parceria com a Carvalheira, de Recife. É projeto de R$ 20 mil.

    – A ORTOBOM lançou sua coleção 2012. Quer ampliar as vendas em 21%.

    – O SANTANDER patrocinará a equipe de corrida de rua da Rocinha. No dia 29, o grupo participa do Desafio da Paz.

    – O PALHETA é o 2º café da Sara Lee em vendas no Rio. E o 5º no total do mercado fluminense.

    O Globo/AC