Jogos Rio 2016 farão transição de armazenamento de dados na nuvem

  • Português
  • English
  • Postado em 30 de junho, 2015


     

    Os avanços tecnológicos no campo de armazenamento na nuvem estarão em evidência durante a Olimpíada de 2016. Pela primeira vez na história, parte dos sistemas de TI dos Jogos Olímpicos, entre eles o portal de voluntários e o sistema de credenciamento, serão migrados e administrados no modelo de cloud computing. “Os jogos no Rio serão uma transição para os próximos jogos, que serão 100% na nuvem”, disse Marcelo Grimaldi, Gerente de Operações dos Jogos Olímpicos Rio 2016 da ATOS, em palestra durante o Congresso e Exposição de Tecnologia da Informação das Instituições Financeiras (CIAB) 2015. “Teremos uma estrutura 100% dedicada e privada para garantir a segurança dos dados”, acrescentou Grimaldi.

    A tecnologia de cloud computing permitirá uma redução de servidores utilizados para atender o evento – 250, contra 700 em Londres. Segundo a ATOS, o modelo a ser utilizado nos Jogos Olímpicos é similar a de uma empresa com 200 mil funcionários que atende a 4.8 bilhões de clientes, 24 horas por dia, sete dias por semana, e muda-se para um novo território a cada dois anos. A partir de julho, a equipe de TI da ATOS começará os testes da rede, que totalizarão 200 mil horas durante o ano que antecede a Olimpíada. “TI não pode falhar na Olimpíada. Não temos o direito de errar”, disse Grimaldi.



    Rio Negócios Newsletter

    Cadastre-se e receba mensalmente as principais novidades em seu email

    Quero receber o Newsletter