Home Broker

  • Português
  • English
  • Postado em 17 de janeiro, 2012


    Home Broker

    Ação da Suzano perto de romper resistência

    As ações da Suzano Papel e Celulose apresentam recuperação nesta semana e se aproximam do preço de resistência (ponto que, se superado, indica a possibilidade de continuidade de movimento de alta da ação), que é de R$ 8,30. Os papéis da empresa encerraram o pregão de ontem com valorização de 2,81%, cotados a R$ 7,32. Considerando o fechamento de ontem, as ações da Suzano teriam que se valorizar 13,39% para atingir o patamar de resistência, que é também o primeiro objetivo do papel. Segundo Daniel Marques Pereira, analista gráfico da Ágora Corretora, a tendência é de retomada das ações preferenciais (SUZB5) da companhia. “A empresa vem se recuperando de uma desvalorização de quase 50% nos últimos 12 meses. Com a melhora da bolsa de valores (que neste ano já subiu 6,8%), as ações também encontram espaço para expansão”, comenta o especialista. O afastamento do suporte (patamar que, se perdido, aponta para uma chance de queda em sequência), que era de R$ 6,70, também contribui para melhores prognósticos.

    De acordo com Pereira, o ponto para o investidor abandonar o papel (stop loss) está na casa de R$ 6,70. Por outro lado, as perspectivas para o setor de papel e celulose em 2012 não são positivas. O Bradesco BBI estima que os preços da celulose recuarão de US$ 855 por tonelada em2011 para US$ 775 por tonelada neste ano. Humberto Domiciano

    ——–

    FIQUE POR DENTRO

    Diretor de RI da Tereos conversa com investidores

    A Corretora Souza Barros recebe hoje no programa “Fique por Dentro”, a Tereos Internacional, empresa líder nos setores de açúcar, bioenergia e amido. Quem fala aos investidores é Marcus Erich Thieme, diretor de RI da Tereos. A palestra online ocorre das 11h às 12 horas.

    Para participar basta acessar o link: https://www2.gotomeeting.

    com/register/666488890

    ——–

    BM & FBOVESPA

    Problemas técnicos atrasam início do pregão em 1h25

    O pregão da BM & FBovespa iniciou os negócios ontem com uma hora e 25 minutos de atraso em relação ao horário normal de abertura. Segundo comunicado da bolsa, o atraso ocorreu devido a problemas técnicos em um dos núcleos de negociação do sistema Mega Bolsa e os problemas foram contornados pela equipe técnica.

    O horário do fechamento não foi alterado. Ontem, o Ibovespa subiu 1,14% aos 60.645 pontos.

    ——-

    Eztec

    Coinvalores prevê alta de 43% nas ações da empresa

    A Coinvalores iniciou a cobertura de Eztec (EZTC3), com recomendação de compra para os papéis da companhia.

    “Consideramos que a empresa ainda tem potencial de valorização, aliando crescimento e rentabilidade”, avalia o analista da corretora, Marco Aurélio Barbosa, em relatório. Para ele, o potencial de valorização do papel é de 43%. Barbosa completa que o setor de construção civil tem experimentado anos de crescimento e escalada no preço dos imóveis, apesar de algumas empresas não terem conseguido traduzir isso em resultados. Neste sentido, ele destaca que a Eztec tem apresentado rentabilidade acima da média do setor. O analista acrescenta que a opção da companhia, nos últimos anos, foi manter o posicionamento histórico no alto padrão, enquanto a tendência no setor era de expansão geográfica e oferta para baixa renda. “A decisão foi acertada, fruto da expertise no mercado de atuação.” O preço-alvo da corretora para o papel da companhia é de R$ 24,70.

    ——

    VALE

    Proposta de distribuição de dividendos é positiva para ações, diz Planner

    A Vale propôs distribuição mínima de proventos aos acionistas de US$ 6 bilhões, ou US$ 1,17 por ação. Caso seja aprovado, o montante a ser distribuído será 50% superior ao pago em2011. Segundo a Planner Corretora, a notícia é positiva para as ações, pois demonstra que a empresa está confortável com seu desempenho em2012 e não espera reflexo negativo.

    “Apesar do recente desempenho abaixo da média, seguimos com recomendação de compra para VALE5, com um horizonte de médio e longo prazo”, diz Ricardo Martins, analista, em relatório.

    Brasil Econômico/AC



    Rio Negócios Newsletter

    Cadastre-se e receba mensalmente as principais novidades em seu email

    Quero receber o Newsletter