‘Gritei e puxei a perna dele’, diz resgatado por bombeiro

  • Português
  • English
  • Postado em 28 de janeiro, 2012


    Zelador do edifício Colombo, um dos três prédios que desabaram na noite de quarta, Marcelo Antunes Moreira, 50, quer conhecer o bombeiro que o retirou dos escombros.

    Moreira estava no sétimo andar do prédio quando tudo desabou. Ao “Jornal Nacional”, da TV Globo, contou que ouviu um barulho vindo do edifício ao lado pouco antes de tudo começar a cair.

    “Só deu tempo de correr para o hall”, relatou.

    Com a perna e a mão direita presas, começou a pedir socorro. Achava que tinha caído um andar e gritava que estava preso no sexto.

    O cabo Pinho, dos bombeiros, ouviu e começou a olhar para o edifício ao lado, ainda de pé, procurando alguém que pudesse estar preso no sexto andar. Até que sentiu uma mão segurar seu coturno.

    “A minha mão esquerda estava solta. Eu gritei e puxei a perna dele”, disse Moreira.

    Com ferimentos nos braços, pernas e rosto, foi levado ao hospital Souza Aguiar, no centro, e teve alta no mesmo dia. Ontem voltou ao hospital para trocar os curativos.

    Emocionou-se ao lembrar o que havia passado. “Orava e pensava na minha família. É muito triste”, disse.

    Segundo seu irmão, André, Moreira quer convidar o bombeiro que o salvou para um almoço de agradecimento.”

    O que ele fez não tem preço”, afirmou André.

    Folha de S. Paulo/AC



    Rio Negócios Newsletter

    Cadastre-se e receba mensalmente as principais novidades em seu email

    Quero receber o Newsletter