EUA vão facilitar emissão de vistos para brasileiros

  • Português
  • English
  • Postado em 20 de janeiro, 2012


    VERENA FORNETTI

    Em ano de eleição norte-americana, Obama diz que priorizará turistas do Brasil

    Medidas preveem maior rapidez no processo nos consulados; Brasil teve aumento de 51% nos vistos processados

    O presidente Barack Obama anunciou ontem, durante discurso na Disney, na Flórida, medidas para facilitar a concessão de vistos a turistas brasileiros considerados de baixo risco pelo governo norte-americano.

    Os EUA, porém, não esclarecem o que é um turista de baixo risco. A avaliação depende dos consulados.

    O pacote será regulamentado em três meses. Ele prevê ainda também maior agilidade no atendimento nos consulados, menor tempo para emissão do visto e dispensa da entrevista para brasileiros que pedem renovação de visto de não imigrante e já passaram por uma entrevista no passado.

    A dispensa de entrevista poderá ser disponibilizada também para vistos a “certas categorias” de jovens ou idosos que pedem o documento pela primeira vez. O governo também não detalha o que são “certas categorias”.

    Chineses também serão incluídos nesse programa.

    “Os EUA estão abertos. Queremos dar boas-vindas aos visitantes, aos negócios e ser o destino turístico número um no mundo”, disse o presidente em discurso.

    As medidas foram anunciadas em plena corrida eleitoral presidencial norte-americana. Marcam também uma mudança desde os atentados de 11 de setembro de 2001.

    Segundo o consulado do país em São Paulo, o Brasil é o quinto país que mais envia visitantes aos EUA. A expectativa é que tenha sido 1,5 milhão em 2011, superando o recorde de 1,2 milhão de 2010.

    O Departamento de Comércio dos EUA diz que os brasileiros foram os que mais gastaram no país em 2010, deixando quase US$ 6 bilhões para a economia local. A indústria do turismo representa 2,7% do PIB norte-americano e respondia por 7,5 milhões de empregos em 2010.

    ATENDIMENTO

    Ontem, Obama também anunciou a intenção de elevar em 40% neste ano a capacidade de atendimento das autoridades consulares no Brasil e na China.

    O presidente pediu a órgãos de governo que apresentem plano para expandir o programa Visa Waiver, que dispensa o visto a pessoas de certos países.

    Outra meta é que as entrevistas para os vistos sejam agendadas em até três semanas para 80% dos pedidos feitos por não imigrantes.

    Para quem ontem solicitava em São Paulo um visto pela primeira vez, o tempo de espera era de 76 dias. Em Recife, a espera era de 49 dias, em Brasília, 18 e, no Rio, 13.

    Em 2011, foram processados 944.868 vistos no Brasil, um aumento de 51% ante 2010, de acordo com o consulado em São Paulo. A projeção é que haja um crescimento de 274% no número de brasileiros até 2016 (na comparação com 2010).

    Os governos americano e brasileiro discutem a possibilidade de acabar com a necessidade do visto de turismo, mas ainda não há uma definição sobre o assunto.

    Entre os pontos que pesam contra isso estão o temor de que aumente o número de brasileiros barrados nos aeroportos. A recusa de vistos para brasileiros oscila em 5%.

    Folha de S. Paulo/AC