Entidades cobram lei mais rigorosa sobre fiscalização

  • Português
  • English
  • Postado em 28 de janeiro, 2012


    Para aumentar a segurança das edificações no país, entidades e especialistas cobram uma legislação mais rigorosa e preventiva sobre a estrutura.

    Ronaldo Battista, do programa de engenharia civil da Coppe/UFRJ, afirma que os projetos de engenharia precisam ser mais detalhados e deve haver mais fiscalização periódica.

    Hoje, no Rio, não há obrigação de visitas periódicas de especialistas para atestarem segurança da estrutura. A fiscalização é feita por meio de denúncia à prefeitura ou ao Crea, o conselho regional de engenharia.

    “Na maioria dos países da Europa ocidental, a legislação já prevê vistorias periódicas, num intervalo de ao menos cinco anos, em prédios particulares.”

    Manuel Lapa, do Clube de Engenharia, diz que a entidade pretende entregar à Câmara Municipal propostas para aumentar a fiscalização sobre prédios, como a obrigação de visitas periódicas de engenheiros.

    No caso de obras internas, Sydnei Menezes, presidente do CAU (Conselho de Arquitetura e Urbanismo) do Rio, diz ser muito difícil a “prefeitura fiscalizar o que não sabe que existe”.

    “Por isso, defendemos que os próprios síndicos virem fiscais. Ou seja, que passe a ser feito, pelos prédios, um laudo prévio, periódico, sobre a estrutura para coibir reformas irregulares.”

    Folha de S. Paulo/AC



    Rio Negócios Newsletter

    Cadastre-se e receba mensalmente as principais novidades em seu email

    Quero receber o Newsletter