Como fazer fevereiro durar o ano todo

  • Português
  • English
  • Postado em 17 de janeiro, 2012


    O Carnaval de Salvador não é apenas uma das maiores festas populares do mundo. Ele é a grande atração turística do Estado da Bahia que, durante a semana do evento, reúne mais de 2 milhões de pessoas nas ruas da capital, sendo 500 mil visitantes – 10% deles estrangeiros – que deixam mais de R$ 500 milhões em receita, dos quais 70% vão para bares, hotéis, restaurantes e transporte. O restante vai para os blocos, camarotes de carnaval e economia informal.

    No período de festas são gerados mais de 210 mil empregos, sendo as principais atividades nas áreas de segurança, fiscalização, técnicos de som, garçons, recepcionistas e montadores de estruturas, afirma o presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Cláudio Tinoco.

    De acordo com o presidente da Embratur, Flávio Dino, a Bahia é o quinto Estado mais visitado pelos turistas estrangeiros, com cerca de 51 mil profissionais atuando nessa área. Em 2010, vieram 165.966 visitantes internacionais principalmente da Argentina, Itália e Portugal, conta.

    Dados da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), de 2008, apontam que a Bahia recebeu um fluxo turístico de mais de 9 milhões de pessoas, sendo 514 mil delas estrangeiras – o equivalente a 10% do total de turistas internacionais no Brasil. Eles deixam R$ 5,06 bilhões, e geraram mais de 390 mil empregos diretos e indiretos. Ainda segundo a Fipe, os destinos mais procurados são Salvador, Ilhéus, Porto Seguro, Chapada Diamantina, Abrolhos, Morro de São Paulo, Praia do Forte e Costa do Sauípe.

    Para promover outros destinos e estimular a visita dos turistas em baixa temporada, a Secretaria de Turismo criou o Programa de Desenvolvimento de Novos Produtos. Nesse contexto, estão inseridos projetos como o São João da Bahia e o GP Bahia de Stock Car. E de olho no turista mais endinheirado, o governo está apostando alto no turismo náutico. Vamos investir US$ 85 milhões na Baía de Todos os Santos por meio do Prodetur, com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O montante será aplicado na construção de píeres, atracadouros, marinas e outros equipamentos que ajudem a atrair o turista que gosta de náutica e investidores que montem bases de charter (barcos de passeio), diz o secretário de Turismo, Domingos Leonelli.

    Aliado aos projetos turísticos, o governo desembolsou R$ 100 milhões para a recuperação de prédios e patrimônios históricos e para melhorar a infraestrutura de estradas e realizar a urbanização e a sinalização turística.

    A expectativa de injeção econômica no turismo da Bahia ganhará mais solidez com Salvador sendo uma das cidades-sede da Copa do Mundo Fifa 2014. São esperadas mais 300 mil pessoas durante o evento esportivo. Segundo Flávio Dino, em função desse grande evento, a cidade está recebendo investimentos para melhorias na infraestrutura, da ordem de R$ 591 milhões para estádios, R$ 570,3 milhões para mobilidade urbana e R$ 45 milhões para aeroportos.

    Os avanços conquistados terão reflexo imediato na atração e recepção dos nossos visitantes estrangeiros, que devem somar ao todo 600 mil somente durante o período dos jogos e 380 mil durante os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016. Em termos de entrada de divisas, temos previstos US$ 9,2 bilhões de gastos de estrangeiros em 2014 e US$ 10,8 bilhões em 2016, calcula Dino.

    Segundo Leonelli, a indústria hoteleira baiana deverá receber investimentos de US$ 5,4 bilhões nos próximos seis anos. O otimismo com essa avalanche de dinheiro é visto com cautela pelo setor hoteleiro. José Manoel Garrido Cambeses Filho, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH/BA), diz que as preocupações do segmento são o pós-Copa e a falta de infraestrutura. Serão 14 novos empreendimentos lançados para 2014 e teremos mais de 63 mil leitos, números superiores ao exigidos pela Fifa. Além disso, a mobilidade urbana, a reforma da Orla e parques metropolitanos estão em estado de letargia.

    Valor Econômico/AC



    Rio Negócios Newsletter

    Cadastre-se e receba mensalmente as principais novidades em seu email

    Quero receber o Newsletter