Brasil está na mira de investidores estrangeiros, afirma executiva da Bain & Company

  • Português
  • English
  • Postado em 9 de abril, 2015


    Investidores estrangeiros enxergam verdadeiro potencial no Brasil, principalmente em relação às oportunidades em infraestrutura. Essa é a opinião de Karen Harris, diretora de macrotendências da Bain & Company, que veio ao país para se reunir com cerca de 200 CEOs e apresentar suas impressões sobre a economia brasileira.

    Em sua segunda vez no Brasil, a executiva de uma das maiores empresas de consultoria do mundo analisa que a economia brasileira certamente apresenta desafios no ambiente político, mas esse fator definitivamente não é uma das maiores preocupações do investidor externo, que está mais concentrado nas incertezas macroeconômicas do que nas crises no governo local. Além disso, a necessidade de investimento em infraestrutura se tornou uma necessidade que condiz com a despreocupação em relação a escassez de recursos no mundo. Para explicar isso, Harris ressaltou números da década de 90, quando a relação entre ativos financeiros e o PIB global era de 6,5 vezes, chegando a 10 vezes em 2010, e devendo manter o mesmo ritmo até 2020, pelo menos.

    Por tratar-se de um mercado emergente é natural que o investidor externo espere mais riscos, mas, por outro lado, a expectativa é de um retorno maior. Com uma das taxas de investimentos mais baixas do mundo, o investidor local precisa reconhecer o potencial do próprio país e analisar que a sede estrangeira de investimento em países com uma demanda superior à oferta – como Brasil e Índia – superam os riscos



    Rio Negócios Newsletter

    Cadastre-se e receba mensalmente as principais novidades em seu email

    Quero receber o Newsletter