BNDES aprova medidas que darão fôlego financeiro a micro, pequenas e médias empresas

  • Português
  • English
  • Postado em 20 de abril, 2016


    bndes

    O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) melhorou as condições oferecidas para clientes desejando refinanciar créditos de diversos produtos oferecidos pelo banco. O principal objetivo das medidas é dar fôlego financeiro para que as empresas, especialmente as de menor porte.

    MPMEs interessadas em refinanciar empréstimos feitos no programa BNDES PSI e que não possuam parcelas em atraso agora podem fazê-lo com custo de TJLP (atualmente em 7,5% ao ano), acrescido de 1,6% de remuneração do BNDES e até 6% de remuneração do agente financeiro. As condições oferecidas anteriormente (Selic acrescida de 1,4% de remuneração do BNDES e spread do agente financeiro livremente negociado) continuam vigentes para as empresas de grande porte.

    O banco também melhorou as taxas de capital de giro oferecidas às MPMEs por meio do Programa BNDES de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda (BNDES Progeren). O custo mais baixo cobrado para as micro e pequenas empresas foi reduzido de 11,59% para 10,20% ao ano; de 14,63% para 12,59% em médias; e de 17,15% para 14,65% em médias-grandes. Para grandes empresas, a taxa foi mantida em 17,15%. Sobre esta taxa, incide ainda o spread do agente financeiro, livremente negociado com o tomador do crédito.

    Para maiores informações sobre as novas medidas, clique aqui.



    Rio Negócios Newsletter

    Cadastre-se e receba mensalmente as principais novidades em seu email

    Quero receber o Newsletter