Anúncio do Fed leva ganho às bolsas da Europa

  • Português
  • English
  • Postado em 26 de janeiro, 2012


    Gabriel Bueno, da Agência Estado

    LONDRES – Os principais índices das bolsas europeias fecharam em alta nesta quinta-feira, impulsionados pelo anúncio do Federal Reserve (Fed), feito ontem, de que a taxa básica de juros dos Estados Unidos deve continuar no nível atual (entre 0 e 0,25% ao ano) até 2014.

    O índice pan-europeu Stoxx 600 subiu 1,14%, ou 2,91 pontos, para 257,86 pontos, chegando na máxima em cinco meses. “A grande diferença entre hoje e ontem foi a decisão do Fed”, afirmou Steen Jakobsen, economista-chefe do Saxo Bank. “É difícil ser negativo em um ambiente onde o ganho relativo das ações será mais alto comparado com a renda fixa.”

    Outra boa notícia para os mercados foi o fato de a Itália conseguir vender hoje o máximo pretendido de 4,5 bilhões de euros em bônus. O yield (retorno ao investidor) foi menor do que o oferecido no último leilão da mesma linha de títulos. Além disso, notícias de que estaria mais perto uma solução para a reestruturação da dívida da Grécia ajudaram a animar os mercados. O ASE Composite, índice da Bolsa de Atenas, registrou alta de 4,4%, para 769,65 pontos.

    Na Bolsa de Londres, o índice FTSE 100 registrou alta de 1,26%, para 5.795,20 pontos. Mineradoras e bancos lideraram as altas. Lloyds Banking Group subiu 6,1%, Barclays avançou 2,58% e HSBC subiu 0,47%. Entre as mineradoras, Xstrata avançou 4,68%.

    Em Paris, o índice CAC 40 teve alta de 1,53%, para 3.363,23 pontos. A varejista Carrefour liderou as altas, com 7,5%, após notícias de que em breve devem ocorrer mudanças no gerenciamento da empresa. Na contramão, Safran e EADS caíram 1,4% cada. Crédit Agricole, por sua vez, ganhou 3,3%.

    O índice DAX, da Bolsa de Frankfurt, subiu 1,84%, para 6.539,85 pontos. RWE, do setor de energia, teve alta de 5,2%, no melhor desempenho entre as ações que formam o DAX. ThyssenKrupp avançou 4,5%, em linha com expectativas para um setor de aço mais aquecido na Europa, segundo traders. Deutsche Boerse (+3,9%) e Lufthansa (+3,7%) também subiram.

    Em Milão, o índice FTSE MIB teve alta de 1,71%, para 16.111,04 pontos. Intesa Sanpaolo subiu 0,69%, Unione di Banche Italiane avançou 5,14%, e Monte dei Paschi di Siena ganhou 5,18%. UniCredit registrou alta de 0,58%, e Banca Popolare di Milano avançou 6,9%.

    Em Madri, o índice Ibex 35 subiu 1,85%, para 8.713,80 pontos. O setor financeiro puxou as altas, com Santander (+2,3%) e BBVA (+2,5) Em Lisboa, a alta no índice PSI 20 foi de 0,96%, para 5.481,25 pontos. Banco Espírito Santo (+3,57%) e Banco Comercial Português (+2,94%) estiveram entre as maiores altas. As informações são da Dow Jones.

    Economia & Negócios – Agência Estado/AC



    Rio Negócios Newsletter

    Cadastre-se e receba mensalmente as principais novidades em seu email

    Quero receber o Newsletter